Cresce em todo o Estado o número de participantes na segunda fase da Prova Paraná
19/08/2019 - 19:07

A participação de estudantes na segunda edição do Prova Paraná – avaliação diagnóstica ofertada pelo Governo do Estado por meio da Secretaria de Estado da Educação e do Esporte – aumentou 61,2%. Enquanto na primeira edição 98 mil alunos da rede municipal e 434 mil da rede estadual participaram, na segunda avaliação esse número passou para 108 mil alunos da rede municipal e 750 mil da rede estadual.

Nas escolas municipais, que recebe a Prova Paraná da secretaria estadual, a adesão chegou a 92% e nas instituições de ensino da rede estadual a participação foi de 88%. Os números são do balanço divulgado pela pasta.

 

Enquanto na primeira edição 98 mil alunos do Ensino Fundamental e 434 mil do Ensino Médio participaram, na segunda avaliação esse número passou para 108 mil alunos do Fundamental e 750 mil do Médio. Nas escolas municipais, que recebe a Prova Paraná da Seed, a adesão chegou a 92%; já nas instituições de ensino da rede estadual a participação foi de 88%.

 

"O importante nessa segunda edição foi o aumento da adesão e da participação dos estudantes. As escolas estaduais e municipais fizeram uma mobilização incrível. 398 municípios aderiram e já instituíram a Prova Paraná como uma rotina de avaliação e acompanhamento da aprendizagem. A Educação só tem a ganhar", avalia o superintendente da Seed, Raph Gomes Alves

 

RESULTADOS - Os resultados da Prova Paraná possibilitam às escolas um diagnóstico sobre quais são os conteúdos que os alunos estão aprendendo mais ou aprendendo menos e sobre quais são as dificuldades de aprendizado. Todos esses dados são verificados por ano e por escola, de modo que as equipes gestoras tenham em mãos relatórios detalhados sobre a aprendizagem de seus alunos.

 

Na segunda edição, entre os conteúdos de Língua Portuguesa com maior desempenho, conforme a série, estão: identificar efeitos de ironia ou humor em textos variados (94% de acertos no 8º ano do Ensino Fundamental e 92% de acertos no 7º ano do Ensino Fundamental); interpretar texto com auxílio de material gráfico diverso (89% dos acertos no 5º ano do Ensino Fundamental) e estabelecer relações lógico-discursivas presentes no texto (com 88% de acertos no 1º ano do Ensino Médio). 

Em Matemática, os descritores com maior número de acertos foram: reconhecer figuras tridimensionais (95% de acertos no 5º ano do Ensino Fundamental e 94% de acertos no 6º ano do Ensino Fundamental); identificar propriedades de triângulos pela comparação de medidas de lados e ângulos (81% de acertos no 1º ano do Ensino Médio) e reconhecer números reais representados em diferentes contextos (também 81% de acertos no 7º ano do Ensino Fundamental). 

Entre os conhecimentos de Língua Portuguesa com menor desempenho, por ano, foram: identificar o conflito gerador do enredo e os elementos que constroem a narrativa (25% de acertos no 8º ano do Ensino Fundamental); inferir uma informação implícita em um texto (26% de acertos 7º do Ensino Fundamental) e estabelecer relações entre partes de um texto, identificando repetições ou substituições que contribuem para a continuidade de um texto (29% de acertos no 6º ano do Ensino Fundamental). 
 

Já os conhecimentos de Matemática com menor desempenho, por ano, estão: resolver problema envolvendo a área total e/ou volume de um sólido, como prisma, pirâmide, cilindro, cone, esfera (8% de acertos na 3ª e 4ª séries do Ensino Médio); identificar diferentes representações de um mesmo número racional (9% de acertos no 6º ano do Ensino Fundamental) e resolver problemas envolvendo o Teorema de Tales (12% de acertos no 1º ano do Ensino Médio. 

Os resultados completos você encontra aqui. 

MÃOS À OBRA – Uma das grandes ações de apoio pedagógico a partir da Prova Paraná é o Projeto Tutoria, em que 1,7 mil escolas em que foram identificadas maiores dificuldades são acompanhadas semanalmente por um técnico do Núcleo Regional de Educação para a elaboração de ações pedagógicas e de gestão escolar.
 

Outra ferramenta é a Prova Comentada, que apresenta a resolução e a descrição de cada questão e pode ser utilizada como material de apoio para o professor trabalhar em sala de aula. A pasta também elaborou uma lista de exercícios com sugestões de atividades que podem ajudar a abordagem dos conteúdos.

 

"A Prova Paraná é um excelente instrumento de diagnóstico e monitoramento de aprendizagem, porque permite que se acompanhe a evolução de aprendizagem de cada estudante, inclusive identificando quais são os conteúdos em que há maior dificuldade, para preparar intervenções pedagógicas direcionadas", explica Alves.


TERCEIRA EDIÇÃO – A próxima edição da Prova Paraná será aplicada no dia 24 de setembro para alunos do 5º ao 9º anos do Ensino Fundamental e para estudantes do 1º ao 3º e 4º anos do Ensino Médio, além das turmas da Educação para Jovens e Adultos (EJA).